Domingo, 19 de Novembro de 2017
Diego Castro

Diego Castro

Sul mineiro de Três Pontas, Gestor do Projeto e Editor do Portal 10porhora, Agente Cultural e Articulador de Sustentabilidade e Colaboração Social do Coletivo Palavra.
Desistente da Publicidade e Propaganda... graduando em Direito, no Distrito Federal. Pesquisador dos “vícios e injustiças sociais legitimados pelo Poder Público", militante em Movimentos Sociais como: Apoiadores do Santuários dos Pajés, Comitê Popular da Copa do Mundo e outros.
Eterno Interactiano, pois foi naquele clube (mesmo hoje enxergando algumas diferenças ideológicas) que aprendi vários significados e valores, tendo o primeiro contato com realidades antes não pensadas e/ou sabidas (conhecendo muitos problemas sociais de uma cidade de pensamentos ruralistas, desigual, de pouco mais de 50mil habitantes), vivenciando a amizade e solidariedade.
Um Militante e otimista por um mundo melhor, mais justo, feliz e equilibrado, com menos carros e mais bicicletas, mais desacelerado e humano!

Quarta, 16 Abril 2014 10:30

Incansáveis Cigarras

Sentir você
já não é só bom
tem ar de insegurança
misturada ao afastamento frio
Já não tem o mais belo
que mais quero
quis
ou fez querer...
Pra ti parece pouco
Pra mim...
várias vezes muito!
Se não procuras
antes de amigos
que não vejo cura,
que admiro,
sinto diferente
a diferença
que me colocava
junto a sua!
Se não procuras
se a diferença
não mora
ou morre
apenas na intensidade do desejo
no calor ao se falar
ao querer um sorriso
um beijo...
se instalou-se
no estar
buscar, querer
se mudou
a essencial amizade
o carinho do instante
ao se falar
ou ser chamada
se o bom
se tornou o pouco
e o muito
desprezado,
pois...
é mais, exagerado!
Exagerado?
É diferente,
tem muitas frentes
a primeira delas o carinho de escutar
a mais forte amizade
companheirismo de verdade.
Foi só sonho
acho que nunca realidade
pois só um parou.
Me faz sentido?
Não existem mais aqueles...
aquele sentimento que desperta
existe amor! Mas foi-se a crença...?
se o sentido
só existe no vazio
Se o pouco virou razão
padrão!
Qual o sentido
nesse amor
desse amor
que buscou
que busca
outra solidão
das barulhentas
e incansáveis cigarras
que explodem
numa busca incontrolável
por uma única forma
que colocou-se
como seu padrão
de liberdade
de amar
de amor!

 Por Diego Castro

Ilustrações: Renato Moll

 

Poesia escrita a partir de conversas com dois "casais" de amigos, algumas bagunças e outras ficções. Boa quarta-feira! ;)

Quinta, 03 Abril 2014 20:30

Antigo amor

Penso o amor
e você está logo ali
venha cá
vamos assim.

Penso construção
sonho com você
me imagino assim
te imagino presente!

Há muito tempo
no tempo
nunca vazio
sempre no canto
sempre guardada
sempre um encanto!

Insegura paixão
coração vem a mão
conforto num canto
inseguro comigo
com o sonho
nessa nova história contigo!

Quando vejo o presente
vejo que não quer estar no meu mundo!
Medo da dor
da sua
que se dá em mim
pois existe carinho.

Só não existe coesão
na busca, em gostos
vontades de vida...
ação!

Pensando a frente
em meninos e meninas
não lhe vejo
não sinto!

Nossa história se confunde
com o conforto do abraço
do beijo, do abrigo!
Tenho carinho
pelos bons momentos
vividos!

Mas as estórias
os tempos
e os sonhos
vão se abrindo
caindo
mudando!

Complicando...
mas sorrindo!
Sonho com rostos passados
com lembranças amigas
direções parecidas
meninos e meninas!

Platonismos
ou não
desejos em mente
respeito!

Coragem, carinho
crença que na vida
se deve dar vozes
aos desejos mais presentes.

Aos sonhos
sentimentos
retratos
que avistamos de olhos fechados!
Mas que precisam ser vividos
de olhos abertos!

Quarta, 26 Março 2014 13:00

Sorriso de menina, sorriso de Mulher

E toda vez que eu chego lá
vejo o sorriso
da vontade de abraçar.
Procura a menina
por baixo da mulher
e assim eu me divirto
e quando começa o arrasta pé.
Logo dá a vontade,
a vontade da mulher
busco ela de novo
e o instrumento vai tocando
o gosto vai subindo
olho ela ali de novo.
A face ainda está rindo
mas agora o motivo
é diferente do sorriso de menino
é diferente do sorriso de menina!
E outra vez desperta o sentimento
que não é só amizade
a gente para a dança
no meio de tanta gente!
Rolou aquela febre
que não acaba mal
na cama a dança continua
um pouco diferente
e não precisa se amoar
pois o sintoma dessa febre
é a vontade de amar!
O suor refresca a nossa mente
e depois aquele banho
o corpo da gente!
E na cabeça continua
o som gostoso
que embalou
que embalou
esse presente.
O sorriso da menina
a mulher aqui contente!

 

 

Por: Diego Castro

Fotos: Capa - Thiago Foresti / Interna - Fernando Brina

 

Quarta, 19 Março 2014 10:00

Céu

Sigo nessa estrada
com firmeza no passar!
Passo forte
passo leve
passo alto
no olhar!
O amarelo brilho do seu sol
o branco brilho da sua lua
no meu peito
sinto
algo novo
que procurava as escuras!
Caminhando certo
nessa trilha tortuosa
das bagunças e incertezas
que habitam a sua mente...
crente
sigo!
Crendo no apogeu
que da nossa luz
certifique-se
o sentimento teu!
Meu mais doce sonho!
Nascido da alegria constante
dessa presença...
insinuante!
Pura, voraz e amante!
Buscar momentos ainda mais felizes
e ser colo adequado para cada precisão!
Como pode querer ser tudo:
amigo
companheiro
paixão?
Simplesmente desejo... sinto!
E que em sua próxima estrela cadente
seja o mais puro e verdadeiro de mim
(depois de um sorriso aberto)
um pedido seu!

 

Por Diego Castro

Fotos: Fernando Brina

 

Sexta, 14 Março 2014 15:10

É ano de Copa, por falta de amor

É ano de Copa
pão e circo
lá e vêm!
É ano de Copa
Remoções
já rolaram!
É ano de Copa
Mobilidade
travou!
É ano de Copa
gastos bilionários
estádios padrão
passagens bem mais caras!
É ano de Copa
de copa pra quem?
Ingressos distantes
diárias triplicadas
transporte público
não deu!
Incentivo de fato ao esporte?
Na base
não foi!
Sempre pra poucos
nunca pra muitos!
Forças políticas
estádio pra um!
Forças políticas
elefante branco
pra lá!
Nem mesmo time
tem pra jogar!
Mais viadutos
duplicações
pra carrocracia
patrocinadora do dia!
Copa das Marcas
Copa das Multinacionais
Que Copa das Copas?
Não tem moradia?
Não tem copa
não tem quarto
não tem cozinha!
Nada de investimentos
pra saúde
nem na educação!
A Copa é da FIFA
A FIFA é de quem?
Arrumaram outro meio
mais uma jogada do capital!
Alugaram as novas obras
privatizaram daqui
privatizaram de lá
e até o seu amanhã!
Correria constante
pra poder se alimentar
vamos, vamos pagar mais uma conta
por falta de vergonha na cara 
de honestidade representada
por falta de amor! 

 

Vídeo 'Cartão Vermelho para a Copa - #COPApraQUEM?"

 



Produção 10 por hora, divulguem, compartilhem!

Quarta, 12 Março 2014 07:09

Amar

Na busca mais sincera
me apareceu você
dos dias mais cinzentos
pensando que a solidão era o melhor caminho 
seu abraço
me cobriu de paz
seu sorriso
iluminou a alma
sua força
me encheu de vida!
Imaginar-te comigo
me fez caminhar
com mais vontade!
Vontade de lutar
pela vida dos outros
pela vida da gente!
Me fez crer que acreditar
faz mais sentido quando calmo
com o peito aberto
sem medo de errar...
de não conquistar!
Seu olhar me lembra
que o nosso esforço
é o que mais vale nessa travessia!
Me fez crer que respeitar
aceitar as diferenças
o tempo do outro
faz todo sentido!
Fui e quero
ir mostrando minha vida
meus sonhos
sem filtros!
Descobrir minhas verdades
aceitar os meus defeitos
melhorar os meus efeitos!
E hoje,
me chega a mente
que ter apenas o brilho do seu olhar
me traz a sensação mais maluca
do que é amar!

 

 

Por Diego Castro

Fotos: Fernando Brina - em memória desse amigo de sorriso fácil e cheio de luz que conheci em 2006 e tive contato nos tempo de Belo Horizonte, entre a coincidência de um encontro no busão sentido a Serra do Cipó e conversas legais e divertidas como a da expectativa dele e de seu primo Fernando ao aguardarem pela partida rumo a travessia "Lapinha da Serra - Tabuleiro". Infelizmente mais uma vida perdida em meio aos nossos dias acelerados, onde uma depressão conseguiu apagar esse olhar/registros e vários sonhos e sorrisos. Na surpresa, negativa e inesperada que tive ao saber da sua passagem (meses depois do acontecido) nesse carnaval, a surpresa positiva do encontro do seu flickr e de belíssimas fotos. Onde o sorriso e o olhar persistem e que irei usando, para ilustrar mais algumas palavras, pensamentos e reflexões. E que você, meu amigo, tenha encontrado a paz e o descanso pra alma, que nesse mundo acelerado, que peca por amar de menos... pediu passagem. Mas que com certeza deixou saudades, lembranças e admiração aos que tiveram a oportunidade de compartilhar alguns momentos, de luz e risadas.

Quarta, 05 Março 2014 20:00

Sempre com você, sempre comigo

Queria um dia te procurar
saber
encontrar sem estar
sentir tudo que vinha ao compartilharmos o tempo!

Queria um dia lhe ter
sentir
lhe ver sem enxergar
saber que muito teu, ainda me está!

Queria um dia te buscar
sonhar
mencionar o que vive
sustentar o que vivemos!

Queria, queria, queria...
sabedoria!
Força pra continuar em frente
sorriso na cara, como nas horas da gente!

Quarta, 19 Fevereiro 2014 14:16

Criança

Como se nada passasse
e tudo voasse
estava eu ali
de um lado
para o outro
sem sentir o peso dos anos
sentindo o vento
a alegria
e o gosto bom
e irresponsável
de ser uma criança!

 

 

Por Diego Castro

Foto: Thiago Foresti

Quarta, 12 Fevereiro 2014 20:18

E depois de mais um janeiro

Começou mais um ano
com cheiro de campo
calor de verão!
Começou mais um ano
com cheiro diferente
e neve no olhar!
Começou mais um ano
mais dias
mais chances de errar!
Começou mais um ano
mais lutas
vontades de acertar!
Começou mais um ano
com dúvidas de vida 
incertezas vividas, vontades de amar!

 

 

 

 

Por Diego Castro
Foto: Thiago Foresti

 

 

“Pensando no primo (um abraço Talles), na família,

 

na vontade pelo novo, sem medo na busca,

 

criando caminhos, seguindo meu rumo,

 

vivendo,

 

querendo aprender

 

pra acertar um pouquinho mais...

 

algum dia!”

 

 

Quarta, 05 Fevereiro 2014 11:10

Um coração

Não preciso explicar
o porque de um coração
Sentimentos...
a razão
O que busca?
Sinta
Essa energia pela vida
esse gozo disfarçado
que escorre pelos dedos
e se acaba em um sorriso tranquilo
de olho fechado
de nuca suada
Quando é de verdade
se perde o chão
O indivíduo
não é singular
muda tudo...
é pro Mundo!

Poema de Diego Castro.
Arranjo, voz e violão por Hugo Branquinho

Pagina 1 de 4